segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Será menina ou menino?



Quando engravidei há coisa de dois anos atrás, sempre disse que queria um menino! É certo que dizemos sempre que vier o que vier queremos que venha com saúde e que seja feliz, etc... mas eu queria mesmo um menino e quase que tinha a certeza absoluta que carregava no meu ventre um menino. Todas as consultas com os médicos foram uma ansiedade, o danadinho não nos deixava ver o seu sexo. Até que à consulta do sexto mês, o médico lá disse:

"- É uma menina! Não tenho dúvidas!"

Ok, não é o fim do mundo! Mas, queria tanto um menino, via-me com um menino e não com uma menina com laçinhos e sainhas! Fiquei chateada com a genética! Raios!! No sétimo mês fomos fazer uma ecografia morfológica com outra médica, ia eu e o A* no elevador quando eu disse o que me ia na alma:

"- Era tão bom que a médica disse-se que era um menino!"- disse eu com a mão na barriga a olhar para o A*
"- Estás parva? Então se o médico disse que era uma menina!"- o A* a abanar a cabeça a dizer-me que não.

Nessa consulta, estava eu deitada na marquesa quando a médica com uma conversa circunstancial perguntou-nos se já sabiamos qual o sexo da criança etc. Comecei a ver a cara dela estranha e é aí que nós sabemos que se passa alguma coisa, olhamos para o ecrã, mas não percebemos nada. Ela volta a questionar o sexo do bebé, estava branca. Senti suores frios e pensei que alguma coisa se passava mesmo e era  o cair de um sonho. 

"-Tenho a certeza absoluta, o Dr. M* enganou-se, é um menino e não uma menina!"- disse a médica.

Naquela hora chorei de alegria, eu sabia!! Durante este mês que passou apenas consegui comprar uns sapatinhos cor de rosa, era como se eu soubesse que algo se passava. Nem pelo nome que já tínhamos decidido se fosse menina, eu conseguia chamar. É estranho mas é verdade.

Ontem lembrei-me desta história, o meu irmão está para ser pai pela segunda vez e gostava imenso que fosse uma menina!!! O médico da gravidez da minha cunhada é o mesmo e claro ficamos conhecidos pela família aonde ele se enganou. Não fiquei chateada com o médico, os erros acontecem e apesar de ele já fazer isto à imenso tempo, errar é humano e não foi nada de grave! Mas, até hoje ao lembrar-me destes factos todos me lembro da certeza e da convicção que sentia dentro de mim. Será que existe mesmo intuição feminina ou apenas coincidência do acaso ou mesmo um capricho da minha parte por desejar tanto um menino?

Nenhum comentário:

Postar um comentário